ASSOR responsabiliza governador do DF por forças de segurança não terem suas recomposições salariais



Na tarde desta segunda-feira, 04 de julho, data de encerramento para a reposição salarial das perdas inflacionárias, o presidente da ASSOR e ex-presidente da AMEBRASIL, Cel Wellington, gravou um áudio relatando o trâmite do processo da recomposição.


Segundo o presidente, em 2021 o governador do DF, Ibaneis Rocha teve a oportunidade de discutir com todas as associações sobre os índices e a melhor forma de tratar a questão entre as forças. Entretanto, passaram-se os 12 meses de 2021, as entidades não foram recebidas e não foi produzida nenhum proposta para a aprovação em 2022.


No áudio o presidente disse que o governador é o único responsável e que não adianta querer terceirizar a culpa em um processo todo eivado de erros, equívocos, de desprezo pelas instituições militares do DF.


É preciso esclarecer que ele (governador) jogou as polícias uma contra a outra é só pensa em privilegiar apenas a PCDF. Ele estabeleceu o caos na segurança pública e nas relações entre as forças de segurança. (Cel Wellington Corsino do Nascimento)

Acompanhe o vídeo acima e participe com seus comentários.




0 visualização0 comentário