Cortejo e Honras Fúnebres na Despedida dos Bombeiros no Rio Grande do Sul

fonte: Portal de Notícias


A despedida ao 1° tenente Deroci de Almeida da Costa e do 2° sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós foi realizada durante a tarde desta quinta-feira (22/07) na sede do 1º Batalhão de Bombeiro Militar, em Porto Alegre. Os servidores do Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS) perderam a vida durante o combate ao incêndio que ocorreu na sede da Secretaria da Segurança Pública (SSP) há uma semana. O governador Eduardo Leite e o vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior, compareceram no velório de honra aos servidores.


Durante toda cerimônia, os caixões foram cobertos com a bandeira do Estado e, em frente, o capacete dos combatentes. Pouco antes do encerramento do ato, o capacete e a bandeira foram entregues aos familiares dos bombeiros. O comandante-geral do CBMRS, coronel César Eduardo Bonfanti, entregou as honrarias para que o tenente Maximiliano de Jesus Lima e Pires e o tenente Rafael Vieira Cabral passassem às mãos da família do 1° tenente Almeida. A major Jaqueline da Silva Ferreira e o major Rodrigo Martini Rodrigues repassaram o capacete e a bandeira para os familiares do 2° sargento Munhós.


Ao longo de todo ato, oito cadetes (alunos-oficiais da corporação), vestidos com a farda de gala do CBMRS, fizeram a guarda dos caixões. Essa ação é a chamada câmara ardente.


As 17 horas, a guarda de honra do CBMRS, composta por 18 cadetes, abriram um corredor, em posição de sentido, por onde foram conduzidos os caixões do 1º tenente Almeida e do 2º sargento Munhós. Ao toque da corneta, os cadetes prestaram continência e uma salva de tiros, com três disparos de cada um, marcando a homenagem. Seis cadetes carregaram cada um dos caixões em direção ao auto-escada mecânica, onde foram transportados até o Crematório Martinho Lutero, em cortejo acompanhado por outras 11 viaturas do CBM, além de veículos da Brigada Militar e da Polícia Civil. Em todo trajeto, a batedores da BM e a Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) deu apoio com bloqueios de trânsito.





1 visualização0 comentário