Volta do Ministério da Segurança Pública e Indicação de Fraga para o comando foram pauta de reunião



Na tarde desta quinta-feira, (4/06), o Presidente Bolsonaro se reuniu com o deputado federal Capitão Augusto (PL-SP), líder da chamada ‘bancada da bala’ para discutir a respeito da recriação do Ministério. O pedido foi para que a pasta fosse criada até o final do ano tendo como base uma eventual onda de aumentos de crimes por conta da crise econômica provocada pelo covid-19. Antes do encontro com Bolsonaro, Capitão Augusto se reuniu por cerca de duas horas com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira.


“Estamos vendo aí que depois dessa onda que nós teremos do problema da saúde, virá a segunda onda que é o problema da economia e a história sempre diz para nós que o problema da economia anda de mão dadas com o aumento da criminalidade, do crime contra o patrimônio e do crime contra a vida. Então seria muito interessante por parte do governo e por isso estamos propondo uma criação do Ministério da Segurança Pública, já prevendo esse aumento da criminalidade”, apontou o deputado Capitão Augusto.

De acordo com ele, tanto Bolsonaro quanto o ministro Jorge confirmaram o interesse na criação do ministério. O plano é de que a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) continuem sob o guarda-chuva do Ministério da Justiça e a nova pasta fique responsável pela integração das forças de segurança de Estados e municípios. Também foi levado ao presidente a indicação do nome do ex-deputado Alberto Fraga (DEM-DF) para comandar o ministério.



Segundo o Coronel Wellington Corsino, presidente da AMEBRASIL, a associação está participando ativamente desse processo e, em ofício dirigido ao Presidente Bolsonaro, aconselhou tanto a recriação do ministério como a indicação de Fraga para ser o titular da pasta.


Confira abaixo o ofício encaminhado ao Presidente Bolsonaro.


0 visualização
LOGO AMEBRASIL verticalAtivo 1_3x.png